Após redução do preço da gasolina, valor nas bombas deve cair gradualmente em Paranaguá


Por Gabriel Santos Publicado 20/07/2022 às 13h54 Atualizado 17/02/2024 às 13h10
preço gasolina Paranaguá

Em 1º de julho, o governo federal anunciou que os governos estaduais poderiam reduzir a cobrança do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidido sobre o preço da gasolina comum. Na mesma data, o Paraná reduziu 18% do imposto, com isso, o litro da gasolina teve uma queda estimada de R$ 0,50 a R$ 0,60.

Agora, a partir desta quarta-feira (20), o valor do litro do combustível sofrerá outra redução. Dessa vez, a mudança está relacionada à diminuição de 4,9% do preço de revenda da gasolina comum nas refinarias da Petrobras.

Com a decisão tomada na última terça-feira (19), a empresa estatal, que antes cobrava R$ 4,06, passará a vender a gasolina no valor de R$ 3,86, ou seja, uma redução de R$ 0,20. Por meio de nota, foi comunicado que a diminuição acompanha a evolução dos preços internacionais.

“A mudança nos preços é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, disse.

O JB Litoral foi às ruas de Paranaguá, logo na manhã desta quarta-feira (20), para conferir se os estabelecimentos já praticavam os novos preços. No entanto, a reportagem averiguou, em cinco postos de combustíveis, que o preço médio da gasolina comum continua na casa dos R$ 5,71. Os valores seguem os mesmos índices registrados na última pesquisa de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em entrevista, gerentes e funcionários dos postos comentaram que a diminuição ainda não chegou às bombas porque é necessário revender o combustível adquirido antes, pelo valor mais alto. Porém, é esperado que no momento de novas compras da gasolina nas refinarias a redução seja feita.

A reportagem buscou contato com o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná, a Paranapetro, para questionar quando a diminuição do preço será sentida nos bolsos dos consumidores. Em nota, a entidade, que administra a classe dos revendedores de combustível, informou que os postos aguardam os distribuidores fazerem a redução do repasse com agilidade, enquanto isso, os preços estão sendo cobrados apenas com a diminuição do ICMS.

“Conforme a tendência do mercado, os postos tendem a repassar a baixa, assim que recebem a redução das distribuidoras, na mesma proporção”, comentou a Paranapetro.

Em uma pesquisa realizada no Google, é possível observar que em Paranaguá existem 47 postos de combustíveis. Porém, de acordo com a Paranapetro, apenas 26 são associados ao sindicato.

Notícias

Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes inaugura serviço de puericultura para bebês em Matinhos


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…