Em situação de epidemia de dengue, prefeitura de Pontal intensifica fiscalização


Por Publicado 26/04/2022 às 02h53 Atualizado 17/02/2024 às 07h06
Casos positivos tiveram súbito aumento nas duas últimas semanas. Foto: Reprodução/ Redes Sociais

O Paraná decretou situação de epidemia de dengue devido aos altos índices de contaminações das duas últimas semanas. O Litoral vem sentindo o aumento de casos, já que não havia registro de contaminados de agosto até o começo de abril, mas, nas últimas semanas, os índices passaram a computar casos diários.

Devido a esse súbito aumento, a Secretaria de Saúde de Pontal do Paraná divulgou um comunicado solicitando que a a população compreenda a necessidade das fiscalizações, e que as informações e sugestões prestadas pelos agentes de saúde sejam seguidas por todos os munícipes.

Nesta semana, haverá um reforço de visitas nas casas da cidade para combater o mosquito transmissor da doença.

A prefeitura detalha que o objetivo da fiscalização não é autuar e nem multar aqueles que, eventualmente, tenham negligenciado o combate aos criadouros, mas sim o de orientar que cada um pode fazer sua parte para controlar novas infecções.

Prefeitura promete intensificar atendimentos nas casas dos moradores. Foto: Reprodução/ Redes Sociais

A prefeitura definiu algumas regras que podem auxiliar nos cuidados contra o mosquito Aedes aegypti:

  • Atente-se aos vasos de plantas: Coloque areia até a borda dos pratinhos para evitar o acúmulo de água. Alternativamente, lave-os uma vez por semana com sabão e escova;
  • Livre-se de objetos que acumulam água: Dê o destino correto a latas, garrafas, potes, pneus e qualquer outro tipo de objeto que possa servir como criadouro, optando pela reciclagem sempre que possível;
  • Armazene garrafas da forma correta: Se você deseja guardar garrafas e outros objetos que podem acumular água, armazene-os tampados ou com a boca para baixo;
  • Evite a contaminação de calhas e caixas-d’água: As calhas devem ser mantidas desobstruídas e livres de folhas e galhos, enquanto a caixa-d’água deve estar sempre bem tampada;
  • Higienize recipientes que armazenam água: Tanques, barris e tonéis utilizados para guardar água da chuva, por exemplo, devem ficar tampados e higienizados semanalmente com escova e sabão. As piscinas devem ser tratadas com cloro;
  • Tenha cuidado com o lixo: Amarre bem as sacolas e deposite-as em lixeiras fora do alcance de animais. Não jogue lixo em terrenos baldios; e
  • Utilize proteção individual: As medidas coletivas de proteção podem ser complementadas com cuidados como o uso de repelentes e inseticidas, a instalação de mosquiteiros e telas em portas e janelas, além de preferência por roupas de mangas compridas.

Em uma rede social, diversos moradores aproveitaram o post com as dicas propostas pela gestão municipal e levantaram outros questionamentos.

E os buracos nas ruas? Em frente minha casa tem quase uma lagoa. Cadê a prefeitura? E nenhum agente da dengue apareceu na minha rua aqui em Pontal do Sul”, escreveu Beatriz Andrade Miranda. Já Angela de Paula, escreveu que chegou a fazer protocolos na prefeitura para resolver um possível criadouro. “Ao lado da minha casa tem uma chácara com uma piscina enorme. Já fiz protocolos na prefeitura, mas ninguém faz nada”, comentou.

A assessoria de imprensa local não respondeu os questionamentos levantados pelos moradores até o fechamento desta reportagem.

Notícias

Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes inaugura serviço de puericultura para bebês em Matinhos


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…