Governo do Paraná anuncia concurso para contratação de 2.400 militares

por Cleverson Teixeira
04/03/2020 12:32 (Última atualização: 04/03/2020)

Foto: Jose Fernando Ogura/AEN

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), anunciou, na terça-feira (3), em solenidade no Palácio Iguaçu, em Curitiba, a realização do concurso para contratação de 2.400 policiais e bombeiros militares. Durante a cerimônia, foi firmado um contrato entre o Governo do Estado e a Fundação da Universidade Federal do Paraná (FUNPAR), a qual será a responsável pela organização e aplicação das provas.

O edital será divulgado em até dez dias úteis após a publicação do contrato no Diário Oficial. As provas serão realizadas no primeiro semestre de 2020, em várias regiões do Paraná. O Núcleo de Concursos da UFPR espera receber, aproximadamente, 150 mil inscrições. Em 2013, no último concurso feito pela instituição, 120 mil candidatos se inscreveram para o preenchimento de vagas para policiais.

De acordo com Ratinho Junior, o reforço na segurança é prioridade, tornando-se uma estratégia para derrubar os índices de criminalidade no Estado. “É necessário repensar sempre os mecanismos e as tecnologias da área, mas não se faz segurança pública sem a presença física, sem a força e o preparo dos policiais. Damos início ao concurso para ter um contingente adequado para atender a população. Sem o apoio dos deputados na aprovação da reforma administrativa, possivelmente não teríamos condições financeiras de fazer essas contratações que são estratégicas para o bom andamento da segurança pública do Paraná”, disse.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Outras contratações

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP) prevê novos concursos para a Polícia Civil e para o Departamento Penitenciário do Paraná (DEPEN). Segundo o secretário da SESP, Romulo Marinho, a contratação dos candidatos aprovados está prevista para o fim deste ano. “Entre março e abril do ano que vem queremos estar com esse pessoal pronto”, afirmou Marinho. A recomposição da parte de recursos humanos vai reajustar a presença policial nos municípios paranaenses, que precisam de um reforço de profissionais de segurança pública”, ressaltou.

Com informações da AEN