Destaques

Prometida para 2013, UPA será entregue em dois meses, diz prefeitura

Por Redação JB Litoral
03/09/2014 23:00 |
Atualizado em 23:00

Obra fruto de um pedido feito ao Governo Federal pela gestão anterior, em novembro de 2010, a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), selecionada e incluída no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2), foi uma das ações que o ex-prefeito José Baka Filho (PDT), entregou para nova gestão com a responsabilidade de concluir e entregar para população.

Iniciada em 2012, segundo o ex-prefeito, a obra foi paralisada vítima de obstáculo que iniciaram com uma denúncia no Ministério Público do Paraná (MPPR), em razão da tentativa de demolição do prédio onde funciona o Grupo de Apoio ao Programa de Educação Respiratória (Gaper) e o processo eleitoral, para escolha do novo prefeito da cidade. Retomada a partir da nova gestão, vitoriosa em outubro de 2012, a empresa APN Engenharia Ltda iniciou a obra em abril de 2003 com promessa de conclusão em dezembro do mesmo ano, num período de execução de oito meses.

Com um investimento de R$ 1.569.250,52 em recursos do Governo Federal, através do Serviço Único de Saúde (SUS), a obra caminha para quatro anos desde o pedido feito ao Governo Federal em 2010. A reportagem do JB esteve no local e constatou que as obras estão na fase de conclusão e acabamento. Ontem, apenas um trabalhador se encontrava no canteiro de obras, além de uma funcionária que estava limpando o interior do prédio, que já se encontra pintado, com pisos, azulejos, janelas e conjuntos sanitários e tomadas colocadas. O acesso principal ainda não foi concluído e a colocação de pavers se encontra em estado avançado.Passados quase oito meses do prazo para conclusão das obras, o JB fez contato com a prefeitura para saber quando a UPA será entregue para população e recebeu a informação que isso ocorrerá em dois meses.

O que diz a prefeitura

A prefeitura, através do engenheiro da prefeitura, Mário Karuta, garantiu que a obra será concluída em 60 dias, ou seja, em outubro desse ano.A obra foi feita com recursos do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) 2 do Governo Federal, sendo orçada em R$2 milhões. De acordo com Karuta, a UPA está em fase de conclusão, com os serviços de pintura sendo efetuados. O jardim interno, parte elétrica e hidráulica, assim como esquadrias são itens já concluídos. Falta somente a pintura externa e interna para que a Unidade receba seus equipamentos e entre em funcionamento. Segundo a Prefeitura, a UPA receberá demanda de serviço que hoje é executado no posto de saúde Dona Baduca e no Hospital João Paulo II.

“Serão serviços prestados pelo município até que sejam atingidos todos os critérios do Ministério da Saúde para receber recursos do governo federal”, afirma a assessoria da prefeitura. “O espaço não ficará sem uso”, garante o prefeito de Paranaguá, Edison Kersten, demonstrando que a Unidade, assim que concluída, já deverá ter funcionamento, não se tornando um espaço sem utilização. Ainda de acordo com Kersten, estarão disponibilizados para trabalhar no local equipes médicas da unidade de saúde Dona Baduca e do Hospital João Paulo II.

De acordo com o Governo Federal, a UPA que será inaugurada em outubro em Paranaguá é de porte 2, possuindo de 9 a 12 leitos de observação e capacidade de atender até 300 pacientes diariamente. A Unidade desse porte é destinada a municípios com população entre 100 a 200 mil habitantes, exatamente como é o caso de Paranaguá. O funcionamento será 24 horas.

*Com informações da assessoria da Prefeitura e Governo Federal