Prazo para troca de extintor de carga ABC é prorrogado


Por Redação JB Litoral Publicado 07/01/2015 às 14h00 Atualizado 14/02/2024 às 05h05

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) informa os proprietários de veículos que o prazo para a troca do extintor veicular com carga ABC foi prorrogado por 90 dias. A determinação de aumentar o prazo é do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e está prevista na deliberação 140, publicada nesta quarta-feira (7) no Diário Oficial da União.

Inicialmente, a data limite estabelecida para os motoristas se adequarem à norma foi 1º de janeiro de 2015, de acordo com a resolução 333/2009 do Contran. No entanto, a dificuldade dos motoristas para encontrarem o produto no mercado fez com que um novo prazo fosse estipulado.

De acordo com a Coordenadoria de Infrações do Detran, as autuações ocorridas entre 1º de janeiro e 6 de janeiro estão válidas, pois a deliberação que suspende a exigência da nova carga entrou em vigor oficialmente no dia 7, data da publicação.

O motorista que foi flagrado nesse período com extintor de carga BC está enquadrado em uma situação prevista no artigo 230, X, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e terá o caso analisado pelos órgãos que aplicaram a multa.

Já os condutores flagrados com extintor de carga ABC vencido – desde 2005 todos os veículos fabricados já vêm equipado de fábrica – está enquadrado no artigo 230, IX, do CTB e a autuação está válida, pois trata-se de equipamento obrigatório com o prazo de validade expirado.

NA PRÁTICA – Os extintores de incêndio de pó químico tipo BC, que equiparam os carros fabricados até 2004, têm capacidade de combater princípios de incêndios de líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos. Já os de carga ABC vão além e atuam, também, nos princípios de incêndios de sólidos, papéis, madeiras e tecidos.

De acordo com o Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Paraná (Ipem- PR), o novo extintor tem adicionado em sua composição a substância necessária para combater incêndios do tipo A, como por exemplo, no estofado do carro.

LEGISLAÇÃO – O artigo 105 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina que o extintor é de uso obrigatório nos veículos automotores, elétricos, reboque e semirreboque. A Resolução 157/2004 estabelece especificações (quantidade, o tipo e capacidade mínima da carga) dos extintores de incêndio.

Conduzir o veículo sem equipamento obrigatório ou estando este ineficiente ou inoperante constitui uma infração grave de trânsito, segundo o artigo 230, do CTB. A penalidade inclui multa de R$ 127,69, cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação do proprietário do veículo, além de medida administrativa (retenção do veículo para regularização).

Notícias

Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes inaugura serviço de puericultura para bebês em Matinhos


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…