Mudança da sede da COHAPAR deve gerar aumento de R$ 1,5 milhão em cinco anos

Além da quantia de aumento significativa, que seria paga com recursos públicos do Governo do Estado, alteração da sede poderia desrespeitar Lei de Responsabilidade Fiscal, visto que deixaria herança de gastos para o próximo governador.

por Redação JB Litoral
13/01/2017 15:03 (Última atualização: 13/01/2017)

NULL

Prédio da COHAPAR onde o aluguel é de R$ 75 mil ao mês

 

Na última semana, em pleno final de 2016, o JB recebeu uma denúncia de que a gestão do Governador Beto Richa (PSDB), estaria “presenteando” os cidadãos paranaenses com um aumento do contrato de locação, devido a uma mudança repentina da sede da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) em Curitiba.

O novo contrato resultará no aumento de R$ 1,5 milhão, pelo período de cinco anos, em relação ao atual imóvel que vem sendo usado. A redação procurou a Assessoria de Imprensa da COHAPAR, para saber o motivo da troca de imóvel. No entanto, não obteve nenhuma resposta até o final desta edição.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Segundo a denúncia, feita por uma fonte que não quis se identificar, evitando represálias por parte do ente estatal, a gestão Richa estaria de mudança de sua sede atual, que está há mais de 30 anos no mesmo local e fica na Rua Marechal Deodoro, número 1133, para um imóvel na Avenida Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco. O novo predio possui 3.820 metros quadrados e diversos andares.

A mudança de sede causaria somente problemas logísticos aos cidadãos que hoje sabem onde é o local. Entretanto, ao constatar o valor do aluguel dos dois imóveis, o problema passa a ser também do contribuinte paranaense, visto que a nova área, a ser alugada por, pelo menos, cinco anos, custaria R$ 107 mil na locação. A sede atual possui um contrato no valor mensal de R$ 75 mil, uma vez que o proprietário reduziu o valor original que era de R$ 100 mil ao mês. A longo prazo, a gestão Richa aumentaria em R$ 1,5 milhão o valor de locação, deixando a herança de gastos ao próximo governador eleito no Paraná em 2018.

Esta “ostentação” ocorre justamente em um momento onde o Governo do Estado destaca a necessidade de contenção de gastos públicos devido à crise política e econômica do Brasil. Tal fato se confirma, por exemplo, na redução de efetivo de bombeiros e policiais militares na Operação Verão 2016-2017, algo que ocorreu, segundo a gestão Richa, para economia de recursos neste momento econômico do país. O JB questionou ainda o motivo desta mudança de sede a qual aumentaria o gasto de recursos públicos nesta nova locação, bem como se haveriam princípios legais na contratação, em razão da Lei de Responsabilidade Fiscal, que não permite aos gestores repassarem dívidas aos seus sucessores. No entanto, até o fechamento desta edição a Assessoria da COHAPAR não deu retorno.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments