Política

PDT, PPS, PSC e PEN lançaram 8 das 18 candidaturas em Paranaguá

Por Redação JB Litoral
30/07/2014 23:08 |
Atualizado em 23:08

Apesar do resgate de nova campanha pelo voto útil, lançada pela Associação Comercial Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap) de 1998, que deixou o ex-prefeito Carlos Tortato como 1º suplente e a vereadora Sandra Luzia Lopes de Souza Santos, a Sandra do Dorinho, como 2ª suplente, ambos pelo PSB, quatro partidos decidiram lançar oito candidatos, o que representa 44% do total das candidaturas para deputado estadual e federal em Paranaguá.

Lançada pela União Municipal das Associações de Moradores de Paranaguá (Umamp), com apoio da Aciap e da Frente Intersindical de Paranaguá, a campanha pelo voto útil intitulada “Paranaguá no Peito” visa a concentração do voto dos mais de 100 mil eleitores da cidade, nas candidaturas locais, visando o resgate da representatividade nas esferas, estadual e federal.

Um levantamento feito pelo JB no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), www.tse.jus.br, na ferramenta DivulgaCand, mostrou que 18 candidatos de Paranaguá buscam vaga nesta eleição, 13 para Assembleia Legislativa do Paraná e cinco para Câmara Federal.

Apesar da necessidade de um consenso de candidaturas, no sentido de evitar a pulverização dos votos do colégio eleitoral, o PDT, PPS, PSC e o PEN lançaram duas candidaturas, inclusive para a mesma disputa eleitoral. O PPS, presidido na cidade pela ex-primeira-dama Jozaine Batista Mendes da Conceição e Silva Baka, lançou Sérgio Daitschman e Fabiano Oliveira para Assembleia Legislativa, o mesmo ocorrendo com o PSC que lançou Albino Tramujas e o vereador Waldir Leite, da mesma forma o PEN, presidido na cidade por Enio Campos da Silva, que lançou Luis dos Santos e o Pastor Elias. O PDT, presidido na cidade pelo ex-prefeito José Baka Filho, lançou o próprio Baka e a jovem Gisele da Silva Costa, a Gisele Libório para Câmara Federal.